30 setembro 2008

A fantasia da medicina

Gostamos muito de médicos. E gostamos muito de notícias. Às vezes dá-se o caso de serem notícias sobre saúde e de as lermos entre o espanto e a fúria. Porque já nos aconteceu ir ao médico e falar-lhe de certo tipo de doença e o médico desviar o assunto para canto.
É muito bonito vir com notícias como a de hoje no Público, sobre os pés das crianças, quando a maior parte dos médicos parece estar a milhas do assunto. Desde pediatras a médicos de clínica geral. Vai-se lá, diz-se: O meu filho tem os pés assim e assado. Veja. E ele diz: Isso não é nada, um pouco de creme gordo e passa. Claro que não passa. O creme gordo pouco mais faz do que atenuar ligeiramente o problema.
Sendo assim, antes de vir com notícias alarmistas, seria bom saber se os médicos estão alerta. Se já receberam formação sobre o assunto. E só então divulgar. Caso contrário parece banha da cobra.
Não é a primeira vez que a Associação Portuguesa de Podologia faz as suas campanhas. Mas conviria que as fizesse primeiro junto da própria classe.

1 comentário:

Portuga disse...

Pois acho que tem toda a razão. Os médicos são como todos os outros profissionais. Sabem mais de umas coisas do que de outras. E quando não estão muito à vontade com um tema dizem que não é nada de especial. Mas também é preciso ter em conta que muitas doenças têm sintomas semelhantes e que por vezes, numa primeira abordagem, pode mesmo parecer que não se trata de nada de especial.