05 junho 2008

Touradas na TV só com bolinha vermelha


A fúria puritana importa tudo. Abastarda tudo. Esquece a memória e a tradição do país.

Agora, sempre que um canal exibir uma tourada tem de inserir a mesma bolinha que coloca nos filmes eróticos e outros.

O ridículo chegou a este ponto. E a coisa está de tal ordem que os juízes já se dão ao luxo de interpretar as reacções das crianças (não se sabe com base em quê, mas certamente em estudos altamente profundos) e de considerar «provado que as crianças que assistam a touradas "sem qualquer restrição" podem vir a aceitar a violência sobre animais como algo natural. "Trata-se de um programa susceptível de influir de modo negativo na personalidade das crianças e adolescentes"

Parece uma anedota, mas não é. É o excerto de uma sentença de tribunal.

10 comentários:

de.puta.madre disse...

Ora, uma Tourada é sempre uma coisa: didáctica para as crianças e para os adultos também. Nem que seja para lembrar ao pessoal humano que esta coisa do mundo que nós temos hoje é uma coisa muito cómoda e confortável. Está tudo, ainda que falemos de caos e etc, devidamente organizado. Não corremos riscos de nos depararmo-nos com um touro quando saímos de casa, um lobo, um lince etc... como os avós dos nossos avós e os antepassados de todos eles.
Mas que agora, quando saímos de casa, as coisas passam-se como na tourada: (utilizando a moral de um anúncio publicitário, do qual desconheço a autoria, e que definia o espectáculo) “convidam-nos para a festa e apunhalam-nos pelas costas” ( e tinha em grande plano um touro). É! Andamos o tempo todo a dizer às criancinhas que a vida é uma festa, quando elas derem por isso têm mais ferros espetados nas costas que qualquer touro de tourada traumatizante de se ver num domingo à tarde antes da hora jantarmos todos - os vegetarianos e os senhores da herbalife inclusive - qualquer ex-ser-vivo do planeta.

O pensador disse...

Li este post e partilho a opinião do autor.
Acho uma estupidez isso da "rodinha"!
Já vi uma tourada na Tv e só se vê o animal a ser crivado com ferros e esvaiar-se em sangue. Nada que seja anormal, os pedofilos fazem coisas bem piores.
Só porque no processo "Casa pia", o BIBI chegou a divulgar que era nas touradas que os miúdos eram seleccionados pelo Jet-Set taurino e posteriormente abusados noutro local, não quer com isso dizer que o mundo taurino seja perverso!
É sábido que nos dias de hoje já estamos mais do que habituados a ver cabeças decepadas, corpos mutilados, mulheres violadas, crianças abusadas, por isso... que choque pode causar um animal a ser massacrado na arena?
Francamente...ridiculo!!!
O meu filho também já viu algumas transmissões comigo e ficou muito extasiado com a cena.
Já lhe dei algumas facas e uma pistola verdadeira para ele brincar no quarto e quiçã, matar mais tarde alguns camaradas da escola quando estes gozarem com ele. Num mundo sangrento, mais do que nunca, temos que saber preparar muito bem o futuro dos nossos filhos. Acho que o meu está no bom caminho...vai dar spicopata quando for grande...

Louvado sejam as touradas!

de.puta.madre disse...

Caro amigo Raposo:

Nem de propósito.
Ontem, no doclisboa, estive a ver um documentário que talvez fosse bom que o visionasses um dia. Para a SANTIDADE não cristalizar na tua existência e te Transformar num meio-pensante ou mau pensador.
O documentário parte do desvendar do Interesse que os Ingleses Rurais nutrem pela caça à Raposa.
A partir dai, meu amigo, é te desvendado muitinhos mistérios. Não os desvendo, pensador. Vai ver o documentário. Vê. Vê. THE LIE OF THE LAND,Molly Dineen.
Y vê lá se ensinas ao teu filho, que nós humanos, não somos Santos! Vale.

O pensador disse...

De.puta.madre,

Porque prefere dizer um "Não somos Santos", em detrimento de um "Somos Barbáros" directo e conciso?
Foi a forma que você encontrou para conseguir viver em paz com a sua consciência?
E já agora...o tédio tem uma influência assim tão caústica na sua vida?

Cumprimentos

(Ps: Conheci um "Raposo" quando era mais jovem mas os ingleses devem ter dado cabo dele porque nunca mais o vi..)

de.puta.madre disse...

Pensador, como bem deve saber o grande problema da Humanidade É o Tédio. Não sou eu que o digo. Já vem de longe este dado do saber. Mas como Pensador, não se esqueça de equacionar este dado. Porque pensar e não chegar à sabedoria é tontice.
Por outro lado. quando me referia aos Santos estava a fazer salutar ironia sobre Kant. É! É mesmo pitoresco os fantasmas da "Barbaridade Humana".
Sabe para aonde veio? Para o Planeta-Terra. Aqui há morte! Para sobreviver tem que matar, ou ainda pensa que vive no céu??
"Até o mais tolo julga que é mis esperto que o outro ao seu lado" frase do Thomas Hobbes. É assim a humanidade.
Comer carne é celebrar a dimensão animal y etc's.
Acha que nos matadouros os touros têm melhor sorte? Acha que os Touros existiam se não houvese tourada? Quem se dedicaria acria-los como animais de estimção? Ah! O pensador. Pois. Está bem. As associações de proteção da espécies. Ah. Pois. Está bem.

O pensador disse...

de.puta.madre,

Já há muito que o meu tédio foi equacionado e também vencido,e nem por isso tive que conhecer os meus extremos para conseguir suprir as minhas necessidades.
Se a humanidade é barbára por natureza, então ser-se barbáro é um claro sintoma de vulgaridade e eu, caro amigo, gosto de me sentir grandioso.
E que grandiosidade poderia atingir um grão de areia no deserto?
Sim, aqui há morte...mas nem por isso temos o dever de lhe prestar vassalagem ou sentirmos orgulho se sermos o seu próximo alimento!
E sim, também sou tolo o suficiente para acreditar nisso.
Comer carne não é celebrar coisissima nenhuma, é apenas suprir mais uma patética necessidade básica.
O peixe, os cereais e os legumes fazem exactamente o mesmo efeito!
Os touros nos matadouros tem melhor sorte só pelo facto de a sua morte ser rápida e não servir para alimentar apetites esquizofrénicos.
Sem touradas não haveria touros? E acha que os Touros estariam preocupados com isso?
Um morto sabe o quanto vale uma vida? Mas como, se está morto?
Não faça da vida uma dádiva para quem está condenado!
A Tourada é que precisa dos Touros para sobreviver e não o contrário!

Caro amigo, a minha repugnância pelas Touradas nada tem a ver com simpatias por direitos ou causas a favor dos animais, até porque no meu prato também se estende um bom bife.
Repugna-me porque considero que a Tourada é um espectáculo humilhante para a humanidade, na medida em que vemos uma batalha desigual entre um homem armado com ferros diante de um touro nú , acabando por representar na sua essência, a pura supremacia do touro...perante a cobardia humana.

Cumprimentos

de.puta.madre disse...

(Sou: A y não O.)

"Comer carne não é celebrar coisíssima nenhuma, é apenas suprir mais uma patética necessidade básica.
O peixe, os cereais e os legumes fazem exactamente o mesmo efeito!"
Não faço parte das pessoas que falam com as plantas. Mas dai a descriminar os peixes, não me parece sensato. Os peixes são exímios dançarinos. As mais belas coreografias que jamais presenciei foram de peixes. São seres com vida própria, muito própria e quase nada estudados. Ver um peixe a morrer em agonia é como presenciar a morte no seu perverso estertor ( abstraindo o corpo de onde emana a vida).
Sim. Os touros não existiam. Y são os touros que precisam da tourada para viver, como as galinhas de nós para viver. Sabe que os Galos e os Bezerros e a maior parte dos Machos são abatidos?? Pois. São. Esse é um facto que terá que equacionar nas suas reflexões. Isto da bicharada tb é dominado pelo feminino. Se os Bezerros não estão em conformidade com as normas comunitárias, ninguém despende dinheiro para os transformar em bois. Se nasce Vaca pode sempre dar leite. Inclusive - pasme-se! - se a raça da vaca indiciar que as tetas não se ajustam bem às máquinas de ordenha também levam o mesmo caminho que os machos que não cumprem os requisitos mínimos da directivas da EU. Não invento ( parece!) mas é o panorama dos ditames dos supermercados e seus clientes ( nózinhos!).
Na questão dos touros teria o clássico dilema da extinção das espécies, nem vale a pena andarmos às voltas nisso. Y, já agora, no que toca à proibição da caça à raposa no UK, sucede que só a caça tradicional foi proibida. Isto quer dizer que a raposa só não pode ser morta pelos cães ( porte imediata por estrangulamento). De resto, deste a utilização de insecticidas à “gradada” é legal. Ou seja: mortes de violenta IMITAÇÂO DA GUERRA NO IRAQUE! Sim. Já ninguém morre pela espada ( os humanos …). Voltando novamente aos Touros: parece que até chegar aos Matadouros os bichos se sujeitam a um verdadeiro Calvário, nos itenerários que são obrigados a percorrer y sem terem sido celebrados em festa. Aliás, muitos toureiros ao longo da história ficaram em plenos cornos do touro. Esse e combate é sintomático de um enorme respeito. Nós os PT’s é que gostamos de garantir o conforto y fazemos batota. Cerramos-lhes os cornos. Por acaso: sou mais pelo manter dos cornos dos touros intactos do que pela extinção das touradas. Talvez assim aquela ( concordo) vaidosice toda a que assistimos, desse lugar a um combate autêntico ( sem falsos vencedores garantidos a priori.).

O pensador disse...

«..Talvez assim aquela ( concordo) vaidosice toda a que assistimos, desse lugar a um combate autêntico ( sem falsos vencedores garantidos a priori.)...»

- Afinal cara amiga, por fim você acabou por me dar razão.
Vê? Não foi assim tão dificil...
Cumprimentos

(Ps1: Sem as Touradas não haveria touros?
Não havia Touros antes das touradas?
Então como é que as touradas foram inventadas?)

(Ps2: Se os cornos fossem mantidos intactos, as Touradas já teriam acabado há muito...porque é nas horas da verdade que se mede a real dimensão da supremacia humana...fugindo a 4 pés, para ser mais conciso)

de.puta.madre disse...

Pensador: Estava só a pensar num justo aperfeiçoamento da Touurada. Mas Mantê-la como um ds símbolos da relação homem animal.

Quanto ao PS1.: Parece - infelizmente - que a outra airmação é que é verdadeira, dado as novas normas comunitárias. Ninguém iria investir em Touros.

PS2. Concordo plenamente. Mas há que dar o benefício da dúvida aos Homens supostamente corajosos. Que tal exigir que os crnos dos Touros portugueses sejam como o dos touros espanhóis: Inteiros.
Vale.

O pensador disse...

de.puta.madre, vamos por partes..


«..Pensador: Estava só a pensar num justo aperfeiçoamento da Touurada. Mas Mantê-la como um ds símbolos da relação homem animal..»

- A existir um aperfeiçoamento da Tourada, então seria necessário retirar os toureiros armados (Que só estão a representar injuriosamente a nossa coragem e condição humana, como depois concordou) e o espectàculo passar a ser personificado pelos forcados. Esses sim, únicos homens bravos desta história.
Mas nada de espadas!...tudo sem batotas!! A verdadeira arte mora sempre na pureza, jamais na falsidade!


«..Parece - infelizmente - que a outra airmação é que é verdadeira, dado as novas normas comunitárias. Ninguém iria investir em Touros..»

- Já o tinha dito no comentário anterior, mas talvez não me tenha feito explicar bem.
Sejam num caso ou noutro, será sempre a Tourada a parte perdedora.
Faça o seguinte: Tente imaginar na sua mente um Touro sem Touradas.
- Fácil não é?
Agora, tente imaginar Touradas sem Touros!
- Impensável, simplesmente não existe!
Logo, quem é que precisa de quem?
Creio que esta comparação vai convencê-la por fim, sobre quem precisa da outra parte para sobreviver!
E vocês contrapôe: Sem touradas, ninguém investe em Touros!
Cara amiga, a Tourada é racional mas o Touro não!
Acha que os Touros estão preocupados com a sobrevivência da sua raça?
Para eles, isto é um tanto dá como se não dá.
Repito-me: Não faça da vida uma dádiva aos olhos de quem está condenado!


«..Concordo plenamente. Mas há que dar o benefício da dúvida aos Homens supostamente corajosos. Que tal exigir que os crnos dos Touros portugueses sejam como o dos touros espanhóis: Inteiros.
Vale..»

- Se vale, cara amiga...se vale! Seria forma de as Touradas acabarem - na hora - em Portugal.
Estarei a dizer com isso que os Espanhoís são mais carajosos? Claro que sim! Não é por acaso que eles estão 20 anos à nossa frente.
Sinto alguma tristeza em dizer isto, mas cada vez mais me convenço que nós, portugueses, só temos treta!

Cumprimentos