16 maio 2008

Hoje é dia de luto


A Língua Portuguesa escrita está de luto. O Acordo foi aprovado.

2 comentários:

Nuno Ferreira disse...

Nada mudou, portanto. Concreto no Brasil continuará a ser betão em Portugal, planilha continuará a ser folha de cálculo, tela continuará ecrã, celular será sempre telemóvel, salvar o documento do WORD não deixará de ser gravar. Continuará a ser necessário existirem duas versões do OFFICE, uma para o Brasil que salva documentos e inclui uma planilha que exibe os valores na tela, e outra para Portugal que grava as alterações na folha de cálculo que nos mostra os valores no ecrã. Continuarão a existir duas línguas distintas, tal como antes.
A diferença principal será o dinheiro que irá sair dos bolsos dos contribuintes para apagar duas consoantes deficientes (mudas) e uns quantos sinais (acentos). Consequentemente, uma medida capitalista que paga uma cirurgia estética para a eliminação de uns quantos sinais, e uma medida nazi que se propõe à eliminação das duas deficientes.
Típico. Gasta-se dinheiro para nada mudar.
Cumprimentos,
Nuno Ferreira.
http://fs1.nuno.net/DiscordiaOrtografica.pdf

morfose disse...

Ora nem mais.
De luto, mesmo.