30 dezembro 2009

Acordo ortográfico - mais do mesmo

A pouco e pouco será letra de lei e à medida que os miúdos crescerem, a pensar e a redigir segundo as regras do acordo, estará instalado. O que não significa que venha a haver alguma vantagem para Portugal. Porque para tirarmos vantagens precisamos de investir muito na promoção da língua e da cultura. Ora, com este governo não há sinais de que tal seja uma prioridade. E quem anda por fora constata quanto Portugal é nada. O pouco que há é fado.
Já quanto ao Brasil, o caso muda de figura. Investe e bem. E se se aprende Português na Europa, aprende-se à custa dos brasileiros. Portugal é nada. Prosápia interna e pouco mais.

2 comentários:

geocrusoe disse...

Concordo, mas num dos meus blogues irei testar a nova ortografia a partir do início de 2010, mas lá estará uma parte da justificaçãoe o post está escrito

Cristiane disse...

Jura? Pois daqui do Brasil eu pensava que por aí não eram reconhecidos os esforços dos brasileiros em divulgar a cultura e a língua portuguesa.